Tipos de grãos

O termo Tipos de grãos, no contexto dos abrasivos designa os diferentes tipos de minerais usados para a fabricação de ferramentas abrasivas. Como o processo de lixamento em si, isto é, a remoção de cavacos do material a usinar é eito por estes minerais, o tipo de grão escolhido tem grande influência sobre a área de aplicação e o desempenho de um abrasivo.

Uma síntese das diferentes características de grão e do comportamento típico de desgaste dos tipos de grão usuais é mostrada no gráfico a seguir.

Historicamente diferencia-se entre os dois grandes grupos de tipos de grãos naturais e sintéticos. Os tipos de grãos naturais incluem em especial sílex, granada e esmeril; entretanto, estes tipos de grãos praticamente não são mais usados na fabricação de abrasivos. Em vez disso, os atuais abrasivos normalmente usam tipos de grãos sintéticos, como o corindum, óxido de alumínio zirconado, carboneto de silício e óxido de alumínio cerâmico. Frente aos tipos de grãos naturais eles possuem grandes vantagens em dureza e tenacidade; além disso também apresentam maior uniformidade de características, o que permite a fabricação e aplicação de abrasivos para aplicações industriais de requisitos elevados.
Para permitir um amplo espectro de aplicações e uma adequação ideal ao uso, a Klingspor oferece ferramentas abrasivas (cintas, rolos, papéis, discos, tiras, discos de fibra, discos de corte e desbaste com aglomerante sintético, discos Flap, rodas de lixa e abrasivos com aglomerante elástico) com diferentes tipos de grãos. Dessa forma é assegurado que, dependendo do material, peça em trabalho e objetivo da aplicação sempre possa ser obtido um bom resultado de lixamento através da escolha correta do tipo de grão.


Voltar às Informações sobre lixamento
Buscar informações sobre lixamento